quarta-feira, 4 de setembro de 2013

RESPOSTA AO TEU POEMA


Respondo com um beijo ao beijo que recebi,
Esse beijo repleto de pormenores.
Beijo com língua,
com cheiro, sabor, toque e alma.
O beijo que não se deixa ficar
pelos lábios, pela boca.
O beijo que mexe com o corpo todo
acompanhado de mãos
que percorrem, como estradas, o corpo um do outro.
Adoro ver o teu corpo arrepiar


Mas nada em ti me pede para abrandar, muito menos parar.
Toda tu, todo o teu corpo grita, ferve...
Onde tudo começou com um beijo
nem teu nem meu!
Nosso!
Esse beijo que tanto gostas,
Longo, profundo!


O beijo que te faz levantar, levitar,
e levas-me junto, nessa viagem.
O nosso beijo.
Nos teus lábios macios
onde faço deslizar a minha língua.
O beijo impossível de não repetir
vezes sem conta... até te ouvir dizer:

-Eu sou tua menina e tu meu rapaz!
Meu corpo é testemunha do bem que tu me faz...


Vulcano

2 comentários:

Inominável Ser disse...

Inomináveis Saudações, Vulcano!

Toda ardência, essência e excelência das carnes em conjunção... Qual a melhor palavra para a carnal definição de enlaces sexuais?

MissM disse...

Apesar da distância sente-se a intensidade de um beijo assim!!
Beijo