terça-feira, 10 de janeiro de 2012

VERÃO EM PLENO JANEIRO...inverso

É nos dias de hoje que há um frio de cortar a respiração a quem nas ruas anda, e nestes mesmos dias que o calor do lar, com o aquecimento ligado, nos permite andar mais à vontade!
É num destes dias, e no aconchego do teu lar, que o teu corpo e o meu estão suados, cansados, imóveis na cama onde fizemos amor e nos deixamos ficar, a compor a respiração!
Ofegantes e quase sem aguentar mais, sinto a tua mão procurar a minha, com a vontade de, e apenas com o toque, saber se estou bem, se mostro o meu sorriso, se estou contente por aquele momento.


Pouco antes, os teus suspiros, os teus gritos de prazer... iam sendo ritmados por movimentos nossos!
Por batidas secas, bem húmidas, por sinal... e movimentos circulares, onde sentia o teu corpo vibrar como se espasmos tivesses!


Queres fazer-me uma surpresa, e dizes que é hoje que me vais amar como nunca amaste.
Que hoje te sentes ainda mais quente que o normal...
E aguardas ouvir os meus passos de correr pela calçada acima...
Como tenho vontade de te ter!


Saio de casa a correr para ir em teu auxílio, tu chamas-me, tu desejas-me, tu queres-me...
Mais não ouvi porque o telefone caiu-me e lá ficou, pois não perdi tempo em pega-lo!

Diabinha a minha amiga e perdição...

Vulcano

2 comentários:

Diabinha disse...

Bem é nestes momentos que a diabinha apaga a chama dela pois ficou sem palavras perante este post magnifico... adorei :)

Vulcano disse...

Diabinha,

Nunca conseguirás apagar a tua chama!
Uma mulher como tu nunca deixará de brilhar!
Mas se o problema é calor... eu sou Vulcano, esqueceste?
Se o problema são palavras... eu digo-te baixinho ao ouvido, para tu as dizeres em voz alta!

Beijos