quinta-feira, 29 de março de 2012

COM ROSAS


Com rosas passeio no teu corpo
com rosas me deliro ver-te
com rosas vejo perder-te
com rosas o teu sofrer

Com rosas cheiras o pecado
com rosas o meu delírio
com rosas, não pelo teu sofrer
mas com rosas o que posso prever

Com rosas eu não paro
com rosas eu não brinco
com rosas eu apenas sinto
com rosas imagino como te pinto

Com rosas trabalho o teu odor
com rosas nem chego ao tacto
com rosas o teu fervor
com rosas quase que mato

O teu cheiro
o teu sabor
o teu pecado
o teu sentir
o teu delirar
o possuir-me...
Não posso permitir-me, com rosas e por rosas, apenas ficar!

Tenho que te AMAR!
de minha autoria... momentos que nem eu sei explicar
Vulcano

2 comentários:

Cat disse...

Há coisas que não se explicam...

Gosto do teu inexplicável!

Beijo(te)...

Water disse...

que imagem poderosa... (nem vale a pena mencionar a escrita)

Muito Bom